Cada sonho seu se realiza…se você se PERMITIR

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cada sonho seu se realiza…se você se PERMITIR

Mensagem  Heroh em Qui 06 Out 2011, 23:40

Um desejo é um pretexto porque além de significar o objeto, a situação que desejamos, também é uma oportunidade para aprendermos a nos centrar, a amar, a nos cuidar, a merecer, a alinharmo-nos com a Vida/Deus/Pai/Mãe/Universo.

Um desejo nos ensina integridade para conosco mesmos.

Quando sabemos que podemos realizar um desejo, pois merecemos, pois ele é perfeitamente natural, nada que tenha a ver com preocupação, tristeza, solidão, etc – essas coisas xexelentas que fazem com que a gente perca o brilho que pensar em nosso desejo nos dá – acabam caindo por terra.

Você deseja um amor? Ah, que lindo é pensar em seu amor, não? Ele te dá vitalidade (que alguns se referem como “me dá forças para viver”), alegria, sensação de potencia. E tudo o que te lembra as ‘coisas xexelentas’, se torna menor, irrisório, ridículo até. Não faz parte da tua realidade. Simplesmente porque não se encaixa na realidade de quem você é (ou seja, você se torna a pessoa que é direcionada, preparada para o amor).

E enquanto aquele amor não acontece, a vida continua linda, pois esse desejo te abriu as portas para que você percebesse como tem coisa maravilhosa nessa vida.

E aí – junto com um monte de outras coisas legais – o amor acontece. E você percebe que é um ser humano melhor desde que começou a desejar aquele amor.

Você deseja uma mansão de doze quartos suítes, oito salas, seis cozinhas, quintal com duas piscinas climatizadas e churrasqueira, com gramado verdinho ladeado por altos pinheiros, uma garagem para oitenta carros, e...o que mais mesmo? Ah, sim, isso tudo aí que faz parte desse teu desejo? Legal. Isso te deixa tão em transe que qualquer coisa que ameace perturbar a paz de qualquer um que prefere perder o próprio tempo querendo descobrir a marca da roupa que o sujeito sentado ali do outro lado está usando, cai por terra. E você vê as mansões nas revistas, na internet, nos jornais...e aquilo tudo te deixa tão contente, pois você fica imaginando que aquilo tem o porte do teu sonho, tem a estatura de teu desejo. E você sorri pra caramba, pois você sabe que esse teu desejo é tão fantástico que agora mesmo, que ainda não se realizou como você espera, tem beleza por si mesmo. Uau, que frio na barriga, você quase sente o cheiro, o aroma das refeições preparadas nas cozinhas da mansão de seu desejo. É como se você estivesse sendo atraída (opa! Eu falei atraída? Sim, é isso mesmo...você se sente como se houvesse um ímã te arrastando e arrastando a mansão para você...você sente mesmo, é interno, aquilo está se aproximando...é estranho, você não tem como explicar, mas nem precisa, pois você sente e é interior, só cabe a você dar alguma explicação e só à você, pois nada mais importa além de você e da realização de seu desejo).

E quando alguém começa a falar dos preços altos de aluguéis e compras/vendas de imóveis, você simplesmente não tem como se abalar, pois isso não faz parte da sua realidade. Não é que você se programou mentalmente para isso...é que simplesmente isso não consegue te atingir. Fazer o que, né?

Você quase sente que fica multicor quando pensa no desejo de ter aquele veiculo que faz seus olhos brilharem? Uau, você é como o Aguinaldo.

O Aguinaldo é um cara muito simpático, educado, alegre, que tem atualmente uns 36 anos de idade. Ele é dono de umas oito lanchonetes espalhadas pelos bairros de Sampa. Ele não estudou muito, sabe? Veio de uma família nordestina muito carente e se terminou a 4ª.série do primário (ops, atualmente é ensino fundamental, né?) foi muito. Pois bem, ele mal sabia ler. Mas tinha o desejo de ter um Peugeot.

Ele começou a trabalhar com vendas de carros (era intermediário, ou seja, se você tinha um carro para vender, ele procurava alguém interessado, apresentava para você e ganhava uma comissão por isso). Ele fazia aquilo com prazer e daí que para começar a trabalhar por conta própria foi um palito! Um dia, diante da dificuldade em preencher cheques, pois dinheiro começou a surgir como água no poço (ops...no bolso!), ele começou a pegar os cheques que as pessoas lhe davam e a copiar a parte do valor em extenso. Por exemplo, ele pegava um cheque de 1.000,00, lia o valor numérico e copiava num caderno o valor por extenso (Mil Reais). E assim ele foi aprendendo. Um dia ele ouviu uma pessoa dizendo que conhecimento é poder e que sempre temos oportunidade de ter conhecimento desde que a gente realmente deseje. Então ele começou a ler jornais, a ler revistas, enfim...e mais aprendeu! E mais ganhou dinheiro, pois ele conseguia/consegue conversar (e bem!) a respeito de praticamente tudo (economia, política, globalização, espiritualidade), menos futebol, pois ele não curte muito.

E os negócios dele continuaram a se alavancar. E aí ele partiu para o ramo das lanchonetes. Ele abre uma lanchonete e nomina algum irmão, ou primo, como gerente. Ele não trabalha de maneira direta em nenhuma delas. E agora ele tem o Peugeot dele. Ele tem 36 anos de idade e vai lá na banca comprar revistas caras sobre carros. A cada dia que entra lá, ele está com um relógio de ouro diferente, outra paixão dele.
king king king


http://espacocriando.blogspot.com/2011/09/cada-sonho-seu-se-realizase-voce-se.html
avatar
Heroh

Mensagens : 24
Data de inscrição : 26/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum